Home Notícias Nova aliança global destina mais de US$ 1 bilhão para combater o...

Nova aliança global destina mais de US$ 1 bilhão para combater o descarte de plásticos no meio ambiente

335
0
SHARE

Cerca de 30 empresas globais dos setores de plásticos e bens de consumo lançaram ontem uma Aliança visando desenvolver e implementar soluções avançadas para a eliminação do descarte de material plástico no meio ambiente, especialmente nos oceanos.

A AEPW – Alliance to End Plastic Waste (Aliança para o Fim dos Resíduos Plásticos), inicialmente formada por cerca de 30 empresas, está destinando mais de US$ 1 bilhão a esse objetivo, com a meta de investir US$ 1,5 bilhão nos próximos cinco anos. A Aliança irá desenvolver e implementar soluções que minimizem os resíduos plásticos e promovam destinos sustentáveis para plásticos usados, gerando uma economia circular em torno desses resíduos. A Aliança possui entre seus integrantes empresas localizadas nas Américas, Europa, Ásia, África e Oriente Médio.

“Todos concordam que o lugar dos resíduos plásticos não é nos oceanos ou em qualquer lugar do meio ambiente. Este é um desafio global sério e complexo que exige ações rápidas e forte liderança. Esta nova aliança é o esforço mais abrangente já feito para dar fim ao descarte de plásticos no meio ambiente”, afirma David Taylor, Presidente e CEO da Procter & Gamble, e presidente da AEPW. “Eu convoco todas as empresas, grandes ou pequenas e de todas as regiões e setores, a se juntarem a nós”, complementou.

“A história nos mostrou que ações coletivas e parcerias entre a indústria, governo e ONGs podem entregar soluções inovadoras para um desafio global como esse”, comenta Bob Patel, CEO da LyondellBasell, e vice-presidente da AEPW. “O problema dos resíduos plásticos é visto e sentido em todo o mundo. Ele deve ser combatido, e acreditamos que a hora de agir é agora”.

A Aliança é uma organização sem fins lucrativos e inclui toda a cadeia de valor dos plásticos: empresas que produzem, utilizam, vendem, processam, coletam e reciclam plásticos. Isso inclui fabricantes de químicos e plásticos, companhias de bens de consumo, revendedores e empresas que trabalham com gestão de resíduos. A Aliança tem como parceiro estratégico o Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável.

Hoje, a AEPW anuncia o conjunto inicial de projetos que visam ajudar a dar fim ao descarte de plásticos no meio ambiente:

• Parcerias com prefeituras para projetar sistemas integrados de gestão de resíduos em grandes áreas urbanas com baixa infraestrutura, especialmente aquelas onde há rios que transportam vastas quantias de resíduos plásticos do continente para o oceano. Este trabalho irá incluir o engajamento de governos e formadores de opinião locais em prol da geração de modelos economicamente sustentáveis que possam ser replicados em múltiplas cidades e regiões. A Aliança também irá colaborar com outros programas que trabalhem com prefeituras, como o Projeto STOP.

• Custear a rede de incubadoras da Circulate Capital para desenvolver e promover tecnologias, modelos de negócios e empreendedores que trabalham pela prevenção de plásticos no oceano e pela gestão de resíduos e reciclagem, visando criar um calendário de projetos a serem investidos.

• Desenvolver um banco de dados global, aberto e científico, para dar suporte a projetos de gestão de resíduos globalmente, com coleta de dados, métricas, padrões e metodologias confiáveis, ajudando governos, empresas e investidores a acelerarem ações que evitem a entrada de resíduos plásticos no meio ambiente. A Aliança irá explorar oportunidades de parcerias com instituições acadêmicas renomadas e outras organizações já envolvidas na coleta desse tipo de dados.

• Colaborar com organizações intergovernamentais, como as Nações Unidas, em prol da capacitação de oficiais de governo e líderes comunitários, por meio workshops e treinamentos, auxiliando-os a identificar as soluções de maior eficácia local para áreas prioritárias.

• Dar suporte à iniciativa Renew Oceans, para incentivar investimentos e engajamento regional. O programa tem o objetivo de capturar os resíduos plásticos antes que eles cheguem ao oceano nos 10 rios que transportam a maior parte destes resíduos. O trabalho inicial dará suporte ao projeto Renew Ganga, que também recebe auxílio da National Geographic Society.

Nos próximos meses, a Aliança irá fazer investimentos adicionais e incentivar o progresso em quatro áreas principais:

• Desenvolvimento de infraestrutura para coletar e gerenciar resíduos e aumentar a reciclagem;

• Inovação no desenvolvimento e implementação de novas tecnologias que facilitem a reciclagem e reutilização de plásticos, agregando valor ao plástico reutilizado;

• Educação e engajamento de governos, empresas e comunidades para incentivar ações;

• Limpeza de áreas com concentração de resíduos plásticos no meio ambiente, principalmente nos maiores condutores de resíduos para o oceano, como rios.

“O sucesso irá exigir a colaboração e esforços coordenados de muitos setores – com diferentes potenciais de resultado, seja no curto ou longo prazo. Abordar o tema do plástico no meio ambiente e desenvolver uma economia circular para o plástico requer a participação de toda a cadeia de valor e comprometimento de longo prazo de empresas, governos e comunidades. Ninguém pode resolver isso sozinho”, afirma Antoine Frérot, CEO da Veolia e a vice-presidente da AEPW.

Uma pesquisa da Ocean Conservacy mostra que cerca de 80% dos resíduos plásticos nos oceanos começa como lixo nas cidades, e que a grande maioria chega aos oceanos por meio dos rios. É estimado que cerca de 90% dos resíduos plásticos que chegam pelos rios aos oceanos vêm dos 10 maiores rios no mundo – oito na Ásia e dois na África. 60% dos resíduos plásticos nos oceanos têm origem em cinco países do Sudeste da Ásia.

“Enquanto nossos esforços forem globais, a Aliança pode impactar positivamente o problema, ao focar nas regiões onde o desafio é maior, e ao compartilhar soluções e melhores práticas para que esses esforços sejam amplificados e implementados no mundo todo”, disse Peter Bakker, presidente e CEO do Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável.

As empresas a seguir são membros fundadores da Aliança: a brasileira Braskem, BASF, Berry Global, Chevron Phillips Chemical Company LLC, Clariant, Covestro, CP Group, Dow, DSM, ExxonMobil, Formosa Plastics Corporation USA, Henkel, LyondellBasell, Mitsubishi Chemical Holdings, Mitsui Chemicals, Nova Chemicals, OxyChem, PolyOne, Procter & Gamble, Reliance Industries, SABIC, Sasol, Suez, Shell Chemical, SCG Chemicals, Sumitomo Chemical, Total, Veolia e Versalis (Eni).

ASSISTA AO LANÇAMENTO DA AEPW AO VIVO:

O lançamento da Aliança exibido ao vivo pela internet será nesta quarta-feira (16 de janeiro) no endereço www.endplasticwaste.org/live. A transmissão terá início às 12h, horário de Brasília, e irá durar cerca de 30 minutos. Para mais informações, acesse  www.endplasticwaste.org

LEAVE A REPLY