Home Notícias Primos de apenas 21 anos abrem escola de robótica em quatro estados...

Primos de apenas 21 anos abrem escola de robótica em quatro estados do Brasil

531
0
SHARE

Ao terminar o ensino médio, muitos jovens enxergam uma decisão difícil na hora de escolher qual o rumo tomar na sua carreira profissional. Muitas vezes pressionados por pais exigentes, acabam escolhendo um curso para estudar. No caso de Breno Leles e Marcelo Brenner, a chance de empreender falou mais alto desde muito cedo, mais precisamente aos 17 anos de idade.

“A maior vitória ainda não conquistamos, queremos levar a Buddys para um nível mundial”, conta Breno Leles, responsável pela expansão da rede. Leles sempre teve o desejo de fazer algo diferente em sua juventude. Desde muito jovem queria estar envolvido em projetos sociais e viu no projeto da escola de robótica e inovação uma oportunidade de impactar crianças e jovens.

“Resolvi não cursar a faculdade e não me arrependo em nada”, conta Leles. Para o empreendedor, apostar em negócio logo aos 18 anos o ajudou a crescer como pessoa. “Sou uma pessoa muito diferente da de três anos atrás”, conta o jovem, que atualmente possui 21 anos e junto com seus primos conseguiu transformar algo que começou em um apartamento em uma rede de franquias rentável.

“Não tem nada mais que me orgulhe do que ouvir de um pai dos alunos que nosso projeto está mudando a vida de seus filhos”, orgulha-se Marcelo Brenner, diretor de marketing da escola, com a mesma idade do primo Breno. Quando tinha 17 anos, leu o livro “Pai Rico”, Pai Pobre”, de Robert Kiyosaki e Sharon Lechter, e teve uma mudança completa de mentalidade.

“Muitos familiares me chamaram de louco quando resolvi largar a faculdade e meu curso técnico que não estava gostando”, recorda Brenner. O empresário conta que uma de suas maiores felicidades é ver o sucesso que o projeto está tendo. “Em agosto, tivemos a inauguração de algumas franquias e isso me mostra que a decisão de largar tudo para estar à frente da Buddys foi certa”.

Hoje, já são três escolas próprias e 15 franquias. Estão presente nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo e Santa Catarina. O objetivo é alcançar as 50 unidades pelo Brasil até 2018. “Nosso plano é abrir unidades nas regiões sul, sudeste e centro oeste. Por isso, buscamos empreendedores que acreditam que podem transformar a educação no país com tecnologia”, finaliza Leles.

Fernanda Brandão 

LEAVE A REPLY