Home Notícias Aeroporto de Itanhaém é o 4º em movimento de passageiros no Estado

Aeroporto de Itanhaém é o 4º em movimento de passageiros no Estado

333
0
SHARE

O Aeroporto Estadual Antônio Ribeiro Nogueira Júnior, administrado pelo Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp), apresentou crescimento no movimento de passageiros. Foram registrados 2% a mais de embarques e desembarques no mês de julho deste ano, comparando com o mesmo mês do ano anterior. Ocupa a quarta posição no número de passageiros e a quinta em volume de aeronaves movimentadas, entre os 26 aeroportos da rede do Daesp que operam aviação executiva.

O número de passageiros em julho de 2016 no aeroporto itanhaense foi 1.211. Já no mês de julho do ano anterior, o fluxo de usuários foi de 1.185. O crescimento registrado foi de 2% nos embarques e desembarques. Durante todo o ano de 2015, Itanhaém movimentou 15 mil aeronaves e 14,3 mil passageiros.

O Aeroporto Estadual Antônio Ribeiro Nogueira Jr. atende as demandas de aviação geral (executiva, taxi aéreo e aeroclube) do Município de Itanhaém e de toda a região do entorno. O órgão administra vinte e seis aeroportos em todo o Estado, sendo que, deste total, seis têm vocação para aviação regular (comercial) e vinte para aviação executiva.

A Petrobras, que utiliza o aeroporto itanhaense como base de operações aéreas, investiu cerca de R$ 14 milhões na construção de um novo terminal de passageiros no local, com capacidade para receber até 60 mil pessoas/mês. O novo prédio conta com cerca de 900 metros quadrados de área, com dois pavimentos onde funcionam as dependências administrativas e de segurança patrimonial no piso superior, além do saguão de recepção no piso térreo e demais dependências de apoio para os funcionários. Trata-se de um terminal com características para atender o chamado serviço off-shore, que presta apoio ao trabalho desempenhado nas plataformas marítimas de exploração de gás e petróleo.

CONCESSÃO – O aeroporto itanhaense foi incluído no Plano de Aviação Regional do Governo Federal, juntamente com outros cinco aeroportos paulistas (Bragança Paulista, Campinas, Araras, Ubatuba e Jundiaí). O Governo do Estado de São Paulo, responsável pela administração desses locais, vai repassar a gestão desses espaços para a iniciativa privada, proporcionando condições de expansão da atividade de aviação regional.

Pelo modelo apresentado, os cinco aeroportos terão concessão de 30 anos renováveis por mais cinco anos nos termos da legislação pertinente. O investimento total será da ordem de R$ 90,1 milhões, sendo R$ 32.4 milhões nos primeiros quatro anos. O foco é na gestão, eficiência e melhoria do serviço oferecido aos usuários com o agrupamento dos aeroportos com base na vocação, demanda e na estrutura econômico-financeira apropriada para promover e potencializar os benefícios esperados com a atividade aeroviária.

Fonte: Assessoria de Comunicação Prefeitura de Itanhaém

Postagem: Lucas Galante

LEAVE A REPLY