Home Notícias Jornal BEM-TE-VI completa 3 anos de existência!!!

Jornal BEM-TE-VI completa 3 anos de existência!!!

520
0
SHARE

O Jornal BEM-TE-VI surgiu através da criatividade e coragem de dois jovens jornalistas. Ao iniciar o processo de produção da primeira edição, mal sabiam eles que estavam também começando a entrar no universo do empreendedorismo.

A ideia de fundar um jornal com uma linha editorial diferente, com reportagens de interesse público, as vezes com um toque de humor, sempre ouvindo os dois lados, sendo imparcial, trouxe credibilidade e aceitação da população.

A distribuição gratuita, sistematicamente, em mais de 500 lugares todo o mês, durante um ano, deixou o jornal conhecido pelo público. Tanto é que, o que motivou a continuidade, após completarmos um ano, eram os elogios e ao citar o nome do jornal com qualquer pessoa desconhecida na rua, a reação era sempre positiva.

Ao perceber que mesmo tendo boa aceitação pelo público, havia um desperdício incontável de jornais, por conta da distribuição ser gratuita, uma pessoa poderia pegar enorme quantia de exemplaras sendo grátis, é direito dela, mesmo que ela não tenha bom senso. Como o jornal estava presente em diversos comércios que até não anunciavam no BEM-TE-VI, não havia um cuidado com essas pessoas sem bom senso e muitos jornais foram desperdiçados, pois uma pessoa não precisa de mais de um exemplar de uma mesma edição para ler não é mesmo ?

Por isso, o jornal começou a ser vendido a R$ 1,00 nas bancas e nas ruas da cidade, tendo mais de mil exemplares vendidos na primeira vez. Embora ele continue sendo gratuito somente nas empresas que são anunciantes do jornal, nesses lugares o jornal acaba rápido, em questão de dias, cada pessoa leva um único exemplar ficando feliz por recebê-lo grátis naquele comércio, é como um brinde de nossos anunciantes.

Como nos anunciantes com bastante circulação de pessoas acaba rápido, é feito constantemente o abastecimento de mais jornais nesses lugares. O objetivo principal do R$ 1,00 não é em si buscar lucro com a venda dos exemplares, mas sim ter maior valorização e credibilidade pelo público em geral, pois aqueles que não querem pagar R$ 1,00 buscam o jornal em nossos anunciantes e aqueles que fazem questão de pagar, ajudam o jornaleiro a lucrar com a venda de um jornal local.

Quando completamos dois anos, estava começando a crise econômica no país e foi necessário novas mudanças e mais coragem ainda para executá-las.

Mudar a periodicidade do jornal de mensal para bimestral, pois um mês estava curto para a produção total do jornal e estávamos iniciando os trabalhos do programa BEMTV, renovando a plataforma do nosso portal de notícias www.jornalbemtevi.com.br e realizando treinamentos para novos trabalhos como marketing digital, desenvolvimento de websites e serviços gráficos em geral.

As consequências foram as melhores possíveis, pois com as novas adaptações o jornal tinha mais tempo para vender nas bancas, os anunciantes conseguiam distribuir maiores quantias de jornais para mais pessoas diferentes. As empresas que fecham anúncio no jornal ganham como cortesia o mesmo anúncio na mídia online para o mundo todo ver. Além disso, o maior diferencial são as matérias comerciais, pois com fotos profissionais e textos especializados conseguimos chamar a atenção dos clientes para os leitores do jornal impresso e internautas do site.

Com determinação, realizamos o programa BEMTV, e hoje temos parceria com TV Vale das Artes. Ou seja, durante esse último ano conseguimos realizar serviços nas áreas de jornalismo, propaganda e marketing.

O que era “apenas” um jornal acabou virando Multimídia. Na crise, as pessoas estão querendo gastar pouco e as empresas precisam vender mais. Para resolver essa questão, entra a propaganda, o marketing e o jornalismo para divulgar ofertas, ideias e informação. Por isso, nesta crise resolvemos ampliar nossa área de atuação e cada vez mais ser um facilitador para pessoas e empresas.

É nesse atual momento econômico difícil que vamos em frente, sem parar de bater asas, vamos em busca de realizar novos sonhos e manter o que criamos.

 

Arte: Fernanda Ferraz

Texto e Postagem: Lucas Galante

LEAVE A REPLY