Home Notícias Escola de Peruíbe recolhe lixo internacional nas praias da Juréia

Escola de Peruíbe recolhe lixo internacional nas praias da Juréia

1017
0
SHARE

Você sabia que muito resíduo internacional é trazido pelo mar para as praias da região?

China, Malásia, Gana, Estados Unidos, Singapura, França, África do Sul, Costa do Marfim, Coréia do Sul, Emirados Árabes, índia e também da Jordânia. Estas foram as origens dos materiais vindos de fora, encontrados nas praias da Juréia, em outubro deste ano, pelos alunos e participantes do projeto Amar o Mar, da E.E. Prof. Ottoniel Junqueira, de Peruíbe/SP.

Entre os coletados, as garrafinhas de água foram os mais presentes, com destaque para a
marca Nongfu Spring, de origem chinesa, que possui histórico de brigas judiciais por conta da má qualidade do seu produto. O lixo fabricado no país mais populoso do mundo era o mais fácil de encontrar, somando um total de 40 itens de plásticos diversos vindos daquele país, enquanto da Malásia, foram contadas 18 garrafas pet.

Ainda não se sabe exatamente como eles foram parar nas praias da região, mas duas hipóteses foram descartadas nas oficinas do projeto: a possibilidade do lixo ter sido produzido pela comunidade e o descarte feito por turistas. Já que se trata de área da Juréia.

Dispostos a encontrar uma resposta, os alunos foram pesquisar as correntes marítimas, mas a ideia de que tenham atravessado o oceano não vem se confirmando, já que o material chegaria em péssimo estado e não daria para estudar os rótulos.

Outra hipótese levantada neste período de três anos é a possibilidade dos resíduos terem sido descartados pelas embarcações já que Peruíbe fica perto do Porto de Santos, ao norte, e do Porto de Paranaguá, ao sul.

De acordo com uma das professoras e responsáveis pelo projeto, Lesley Dominiscki Luz, ainda há muito que se fazer e talvez no ano que vem eles já tenham dados suficientes para confirmar ou não as hipóteses.

“Todo o trabalho realizado pelos alunos vai terminar com uma ação que é informar para conscientizar e mobilizar a sociedade para uma atitude que reprima esse processo de poluição ambiental”, falou Lesley.

O Projeto Amar o Mar foi criado no início do ano 2000, pelo professor Gino Gaiofatto,  com o objetivo de pesquisar sobre o quanto poluímos nossas praias e informar para conscientizar a população sobre esta questão.

 

Texto e Fotos: Márcio Ribeiro

LEAVE A REPLY