Home Notícias Mais uma tragédia: jovem morre ao tentar fugir da polícia

Mais uma tragédia: jovem morre ao tentar fugir da polícia

1633
0
SHARE
Acidente ocorreu em frente a loja Muttas - Foto: Web Rádio Juréia
Acidente ocorreu em frente a loja Muttas - Foto: Web Rádio Juréia
Acidente ocorreu em frente a loja Muttas – Foto: Web Rádio Juréia

A imprudência de jovens no trânsito tem causado diversas mortes em Peruíbe. Na noite de ontem, por volta das 21h30, um jovem menor de idade estava dirigindo uma moto sem placa e ainda sem capacete. Quando a Polícia Militar percebeu a ação do infrator foi dado a ordem de parada. O jovem, por sua vez, decidiu não parar e iniciou a fuga.

Na perseguição, o jovem perdeu o controle, colidiu com um carro e bateu forte no poste de luz. O rapaz morreu no local, no cruzamento das Avenidas Sorocabana com a Padre Leonardo Nunes. O motorista do veículo que sofreu a colisão, foi atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), ele não sofreu lesão corporal, mas ficou em estado de choque pelo grave acidente.

O fato chocou curiosos que passavam pelo local. A ocorrência foi encaminhada à Delegacia Sede de Peruíbe.

 

Repercussão nas Redes Sociais

É lamentável noticiar mais uma tragédia envolvendo a morte de um jovem. Entretanto, é mais triste ainda ver os comentários dos “julgadores de plantão” que ao saber da notícia, em pouquíssimo tempo (coisa de minutos ou até segundos) já sentem-se confortáveis em opinar para que todos saibam a sua tão “importante” opinião. Para quê  ou  por que ?

Talvez para mostrar suas emoções, sua indignação, sua individualidade, pois a revolta resume em: “E se tivesse sido comigo ou com alguém da minha família ou quem sabe a sua família?” Como se fosse OBRIGAÇÃO julgar o infrator de CULPADO, só porque a tragédia poderia acontecer conosco? Pare e pense. De qualquer maneira, quando estamos na rua, no trânsito, estamos sujeito a esse tipo de ocorrência, a qualquer momento.

O problema não é apenas o jovem não ter parado quando a polícia ordenou, pois a problemática em questão é coletiva, tem haver com a sociedade como um todo que teima em julgar os atos de quem não está mais vivo, para se defender. Infelizmente, a grande maioria ainda celebra a morte.

As redes sociais abrem espaço para as opiniões dos fatos. Nesses comentários, é possível ver que existem os que se preocupam com a própria vida e os que pensam, independente de quem era e como era o culpado, na vida que foi embora.

Existem, com certeza, vários pontos de vista e nenhum tem totalidade em razão, entretanto, para cada problema existe uma solução e neste caso, a solução não é julgar e sim ensinar. Não deixar que a imprudência se espalhe que essa tragédia sirva de exemplo para outros jovens que forem subir em uma motocicleta. Serve de exemplo para motociclistas que andam sem capacete. Serve de exemplo, para quem não segue as ordens de uma autoridade como a Polícia Militar…

Sinceramente, só nós resta orar e pedir paz ao mundo, pois a violência está demais e, não só a violência física, mas também a verbal e o minuto de silêncio já não é mais respeitado…

CMENTÁRIOS 2

Texto: Lucas Galante

 

LEAVE A REPLY