Home Notícias Polícia prende homem por estelionato virtual em Peruíbe

Polícia prende homem por estelionato virtual em Peruíbe

926
0
SHARE

  Paulo Rabelo de Moraes Junior, 28 anos, foi preso no dia 07 de maio acusado de praticar estelionato virtual em uma correntista do Banco Bradesco e moradora de Peruíbe.  

   Representante da instituição financeira, afirmou em entrevista que indivíduos ainda não identificados acessaram informações cadastrais da correntista, obtendo endereço e acesso às senhas para movimentação financeira. 

   Em seguida foram feitas alterações no endereço e solicitação de envio de cartão para o novo endereço, contudo este tipo de cartão só pode ser utilizado para pagamentos de débitos contraídos no exterior. 

   Após a troca de endereço o cartão foi utilizado, tendo a vitima sofrido o prejuízo no valor de R$ 51.616,20, percebendo tratar-se de uma fraude, a instituição financeira acabou por ressarcir a vitima. A partir da descoberta, o (Setor de Segurança e Prevenção de Infrações Virtuais) da instituição passou a monitorar outro indicio de prática delitiva.

 Alguns dias depois, outra solicitação para envio do mesmo tipo de cartão e instituição financeira foi solicitado pelo mesmo endereço, para evitar qualquer possibilidade de engano seu (Setor de Repressão a Infrações Virtuais), solicitou ao correntista a emissão de uma carta de contestação, no qual negava ter feito qualquer solicitação de produto, e determinando que o mesmo conferisse o credito de três mil dólares americanos e mil libras. 

   Desta maneira foi providenciado o envio do cartão ao destinatário, tendo o representante legal da instituição se dirigido a Delegacia Sede de Peruíbe, local que teve contato com o Delegado Titular Dr. Francisco Wenceslau e Chefia dos Investigadores. 

  Uma equipe foi designada para o caso, onde um dos investigadores disfarçando-se de carteiro perguntou pela pessoa que constava no AR da instituição, imediatamente Paulo Rabelo, afirmou tratar-se do irmão que residia na cidade de São Paulo.

  O Policial solicitou então que a correspondência fosse recebida e assinada.Tendo o suspeito se aproximado e recebido à correspondência, imediatamente o policial notou a semelhança com a assinatura destinada à outra vitima. 

  Imediatamente foi dada voz de prisão. Uma busca foi realizada no local e objetos apreendidos, conduzido a Delegacia Sede, o suspeito foi indagado acerca de sua conduta, sendo que após entrevista com seu defensor presente, revelou receber a correspondência, apenas por curiosidade, não sabendo ele precisar as razões que o levaram a lançar dados falsos a respeito de sua identidade.

  A Autoridade Policial percebendo que o cartão poderia ser utilizado eficazmente em operações, iniciou a execução de Crime de Estelionato, em medida que deixou transparecer atos tendentes a obtenção de vantagem indevida e prejuízo a instituição financeira sendo possível de detenção e indiciamento. 

  Outras pessoas no local observaram a ação policial, que tiveram seus telefones celulares apreendidos e conduzidos a Delegacia, foi notada pelos Investigadores que uma pessoa em especial tentou ligar algumas vezes, para o telefone de Paulo Rabelo, logo após sua detenção. 

  No local foram apreendidos: Quatro celular e, cinco chips, dois cartões de crédito, cópia de recebimento em nome da primeira vitima entre outros documentos e comprovantes. Paulo Rabelo foi encaminhado à Cadeia Publica de Itanhaém onde fica a disposição da Justiça.

Nota: Esta matéria foi publicada em maio no Jornal BEM-TE-VI
Texto: Luiz Pinheiro (www.peruibedigital.com.br)
Fotos: Divulgação

LEAVE A REPLY