Home Notícias Pairando pela história: Praças como monumentos

Pairando pela história: Praças como monumentos

423
0
SHARE

As praças contemporâneas cravadas na área central e periférica dos municípios levam nomes de datas ou pessoas importantes para a história local e até mesmo nacional e mundial.

Um grande exemplo disso são as praças que ao longo do nosso país levam o nome de Melvin Jones e 15 de novembro. Melvin Jones foi o fundador do Lions Club, importante Associação de Clubes criada em 1917, cujo um dos principais objetivos é “Servir a comunidade e atender as necessidades humanas, fomentar a paz e promover a compreensão mundial.”

O principal lema que Melvin Jones defendia era: “Você não pode ir muito longe enquanto não começar a fazer algo pelo próximo”. Em Peruíbe, a Praça Mevin Jones está localizada na Avenida Mário Covas Júnior sem número centro, onde hoje esta Localizado o CIT (Centro de Informações Turísticas). A maioria dos municípios que possuí o Lions Club possui uma praça dedicada ao seu fundado.

As praças 15 de novembro na grande maioria são referências centrais em vários municípios, como São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis, Porto Alegre, Salvador entre outros. As praças que levam esse nome tem como principal objetivo homenagear a data da Proclamação da República no Brasil que ocorreu 15 de novembro de 1889, importante marco político para a história brasileira.

No município de Peruíbe a Praça 15 de novembro está localizada na Jardim Ribamar. Os monumentos que são instalados nas Praças Públicas firmam essa memória histórica, induzindo ao orgulho e ao conhecimento de um fato ou de um vulto histórico.

O município de Peruíbe possuí um grande número de Praças Públicas, loca-lizada em vários bairros, e cada uma com uma com suas características, sentido histórico e ponto de lazer.

Uma das Praças mais co-nhecidas e que é referência municipal, por sua loca-lização geográfica e a sua história e memória é a Praça Monsenhor Lino dos Passos, ou simplesmente a Praça da Matriz. Ela foi criada antes mesmo na emancipação Político-administrativa do município de Peruíbe, sendo símbolo do desenvolvimento político, econômico, social e cultural do município.

Carinhosamente chamada pelos mais antigos moradores da “Pracinha da Vila”, leva esse nome em homenagem ao Monsenhor Lino dos Passos, importante Pároco que viveu no município na década de 60 vindo a falecer.

POR

Historiadora, Especialista em

Patrimônio histórico e Mestre em Educação

LEAVE A REPLY