Home Notícias Funcionários da Intersul entram em greve por falta de segurança

Funcionários da Intersul entram em greve por falta de segurança

389
0
SHARE

Peruíbe teve período da manhã sem circulação dos ônibus, por conta dos 30 motoristas e cobradores da empresa do período da manhã que entraram de greve. 

Segundo os vereadores que se reuniram  com a comissão da Intersul, a tarde os ônibus voltam a circular normalmente.

O jornal BEM-TE-VI foi conferir quais eram as reivindicações dos funcionários. A principal reclamação é a falta de segurança. “Quando a gente é assaltado ainda é descontado do salário. É de dia, é de noite, fora as condições precárias dos ônibus e a população vem e reclama com a gente, como se nós fossemos os culpados de tudo isso”, lamenta o cobrador Luiz. 

Correa foi assaltado no Caraguava há três dias atrás (21) e afirma que são os cobradores que estão sendo descontados e que a câmera de monitoramento que tem no ônibus não transmite as imagens para a polícia, só fica arquivada com a Intersul. 


“Deveria passar as imagens para a PM para que eles pudessem saber quem são os bandidos que estão assaltando. As imagens ficando com a empresa, ela não oferece segurança e ainda desconta da gente? Assim não dá para trabalhar!”

O funcionário público Marcelo Carvalho Saes está sem seu vale transporte, por conta que a empresa não atendeu ele e mais de 15 pessoas que estavam no dia 10 de março para retirar o passe transporte.  
Ele fez um boletim de Ocorrência e junto com mais quatro moradores entraram com pedido pelo PROCON para receber respostas sobre a falta de atendimento daquele dia e também pela empresa não ter um serviço de ouvidoria ou que aceite as reclamações e sugestões dos moradores.
“Ficamos mais de duas horas esperando atendimento e só depois de acionar a polícia militar que o gerente muito a contra gosto veio e selecionou alguns problemas e ignorou outros”. afirma o funcionário público.

B.o contra a intersul
Pedido do PROCON

Os vereadores André de Paula, Loro, Laila foram ouvir a empresa para saber quais providências que ela iria tomar. O sindicato dos rodoviários conseguiu com que a empresa reembolse os funcionários que foram descontados. Os motoristas afirmaram que todos os dias faltam ônibus pelo menos em algum bairro da cidade que todas as linhas estão sendo prejudicadas pela falta de frota de ônibus.

A prefeitura recebeu informação de que em 90 dias a empresa possa regularizar a falta de ônibus, manutenção e segurança dos trabalhadores. 

Fotos: Lucas Galante, Marcelo Carvalho Saes e Divulgação PMP
Texto: Lucas Galante

LEAVE A REPLY