Home Notícias Lazer e educação ambiental são as atrações do Aquário

Lazer e educação ambiental são as atrações do Aquário

882
1
SHARE
Peruíbe possui diversos pontos turísticos e um deles é o Aquário Municipal. Inaugurado em julho de 2009 possui uma boa amostra do que tem no fundo dos rios e oceanos de diversas partes do mundo. Por conta disso, vem cada vez mais chamando a atenção dos moradores e atraindo turistas.

Para chegar lá é muito fácil. Basta chegar à Avenida Beira-Mar e avançar até o Parque Turístico, local onde também funciona o Lamário. Possui uma boa vista para a Serra dos Itatins e ilhas de Peruíbe e do Guaraú.

Em 24 recintos, estão expostos cerca de 540 animais de 80 espécies diferentes, vindos de diversas partes do mundo, principalmente dos ecossistemas brasileiros.

Entre eles está um mundo variado e encantador com diversos peixes pequenos, grandes, coloridos, de pouca cor, sapos, tartarugas,raias, ninhos de passarinhos e até alguns exemplares empalhados.

Todos estes atraentes bichinhos consomem cerca de 300 quilos de pescados, além de frutas, verduras e ração.

A espécie mais rara do aquário é o Tracajá (Podocnemis unifillis), uma espécie de tartaruga amazônica com carne muito apreciada no norte do país. Esta espécie foi trazida pela polícia ambiental, já que aquário não captura  animais.

“Ele é um dos quelônios brasileiros de maior interesse socioeconômico, tendo sido registrado o consumo de ovos e indivíduos desta espécie desde o século XIX. E está classificado como “Vulnerável” por alguns órgãos como a IUCN Red list e no Apêndice II da CITES”, falou Thiago Nascimento, biólogo responsável pelo Aquário de Peruíbe.

Apesar da importância do Tracajá, as crianças querem ver mesmo é o Tubarão e o Peixe-palhaço, devido ao sucesso do filme “Procurando Nemo” exibido a partir de 2003. As crianças costumam dar muita atenção também para o recinto dos anfíbios, como nos conta a dona-de-casa Maria das Graças.



“Minha filha gosta de ver os sapos e rãs. Quando ela chega em casa conta para todo mundo o que viu e pede para colocar o DVD da galinha pintadinha, com o clip do sapo”.




Além dos 24 recintos com os animais, o aquário de Peruíbe oferece palestras, oficinas de reciclagem e aulas práticas voltados para grupos escolares ou grupos maiores com agendamento prévio. 

Possui um auditório com recurso multimídia, uma biblioteca específica com mais de 300 exemplares e um museu com coleções de insetos, conchas, sedimentos de diversas praias e diferentes animais.


Com a competência e a credibilidade adquirida, alguns animais encontrados debilitados na praia são levados para o aquário por populares. Já foram 
atendidos animais encontrados nas praias de Itanhaém, Mongaguá, na Juréia e em todo o Litoral Sul.

Lá, eles passam por exames clínicos e tratamento. Todos os animais são devolvidos ao seu habitat natural, exceto os pinguins que não podem ser soltos por aqui. Por conta disso, são levados a outros locais que possuam um recinto adequado.

Quem se interessou pela dica de passeio oferecido pelo Bem-Te-Vi e quiser visitar o aquário o preço do ingresso é de 7 reais. Aposentados, professores com identificação e crianças de 02 a 12 anos pagam R$ 5.



O Aquário de Peruíbe funciona todos os dias, exceto às terças feiras quando fecha para manutenção. 
Durante a semana o horário de funcionamento é das 10 às  18 horas, enquanto nos sábados, domingos e feriados, abre das 9 às 19 horas.


Nota: Esta reportagem foi publicada em setembro, na 

Edição nº 07 do Jornal BEM-TE-VI. 


 Texto e Fotos: Márcio Ribeiro

Edição: Lucas Galante

Colaboração: Thiago Nascimento 

1 COMMENT

  1. PARABENS PELA MATERIA DO AQUARIO O ENSAIO FOTOGRAFICO FICOU MUITO BONITO, QUANTO AOS FUNCIONARIOS SÃO HEROIS PELA MANUTENÇÃO DE UM ESPAÇO DESSE PORTE. AO PODER PUBLICO FICA A FALTA DE ENSITIVO E INFRAESTRURA PARA QUE O AQUARIO SEJA REFERNCIA NO LITORAL SUL. HB

LEAVE A REPLY